Posts Tagged ‘caos’

nine

August 28, 2010

Ocasionalmente acabamos nos perdendo no caos das palavras. Sejam elas nossas ou de alguém.

Na maioria das vezes, isso não é bonito. Não é nada, na verdade. Não se escrevem sinfonias com notas aleatórias espalhadas pela partitura. São manchas de tinta. Palavras existem pra serem usadas com uma certa maestria. E eu, com toda certeza, não sou maestro nenhum. I’m just a guy holding a couple of sticks. Palavras são só palavras, uma simples associação com um significado escrito em um dicionário, essa é a visão fria do mundo. É como se você ligasse a visão térmica dos seus óculos e não conseguisse distinguir nada ali. Tudo preto, tudo azul. Nem sequer um fiapo de verde, muito menos amarelo, laranja ou vermelho. Quando associamos uma palavra ou uma frase a uma emoção, as coisas mudam de figura. Muita gente não entende o que alguém vê em poesia. Ou nas letras de uma música, por isso acabo voltando um pouco ao assunto que abordei no meu terceiro post aqui. Certas experiências da sua vida, algum momento difícil que você passou, que te fez sentir angústia, tristeza, em suma, dor, até a superação dele; ou mesmo algum momento que você não vai esquecer por ter sido perfeito.

Eventualmente palavras são associadas à emoção errada. Se obrigar a sentir alguma coisa é ridículo. É o inverso do natural, tentar entender o que alguma palavra quer dizer e se fazer sentir a definição dela. Alguém que desconhece sentimentos genuínos, como tristeza, é dito ser sociopata. Eles podem até aprender como parecerem estar tristes, mas não funciona de verdade.

Existem as palavras certas pra quase tudo, se ditas de maneira convincente. Por maneira convincente entenda que isso pode ser feito de duas maneiras. Uma delas é por meio de manipulação, a outra delas é quando são ditas verdadeiramente. Either way, elas surtem seu efeito, certeiro. Podem ser até as sete palavras que farão uma garota se apaixonar por você. Sim, tirado d’O Nome do Vento. Dá pra entender onde eu quero chegar.

Qualquer pessoa que saiba ver o mundo tanto como ele é como poderia ser, e que saiba dar asas à imaginação, sabe desenhar e pintar. Qualquer pessoa que conheça alguma língua, pode ser até a da música, e conseguir tocar as próprias emoções sem medo de se machucar, sabe se expressar.

Advertisements