Posts Tagged ‘exemplos em excesso’

twelve

September 4, 2010

Por alguma razão, é importante que eu comece o post dessa vez já avisando que não tenho postado com tanta frequência nos últimos dias por estar adiando o post do segundo dia de Setembro. A razão pela qual estou adiando o post é que apesar de eu não dar tanta importância assim pra minha data de nascimento, é um dia que de uma forma ou outra, tem mais chances de significar algo mais do que os dias normais. Afinal, é um dia em que pessoas lembram de você e te desejam boas coisas. Essa é uma regra da qual exceções eu desconheço. Acredito que até assassinos em série, políticos, terroristas, traficantes, bandidos, ditadores, vilões e até mesmo monstros, tenham alguma pessoa em suas vidas que as deseje boas coisas. Não posso dizer o mesmo do resto dos dias, em que elas são provavelmente apenas odiadas, e a única coisa desejada a elas seja a morte.

Enfim, esse aviso é importante tanto pra quem lê o blog quanto pra mim mesmo. Talvez até mais pra mim do que pra qualquer outra pessoa.

É, eu prometi a mim mesmo que não ia deixar isso de lado. Preciso de algo que eu possa ter certeza de que consigo fazer, sozinho, minha vida toda. E essa coisa é pensar, e de alguma forma, retratar os pensamentos. Uns viram desenhos, outros um bloco de texto. Talvez música. O motivo é simplesmente me ensinar a não deixar de terminar o que comecei. É uma coisa que todo mundo deve saber. Tá certo que isso é só um blog, então pode ser que uma hora eu acabe me ausentando por um bom tempo ou decidindo terminá-lo permanentemente. Só que ao contrário das vezes que eu simplesmente deixo algo de lado, não pretendo fazê-lo sem deixar alguma notificação de algum tipo. Não posso prometer que direi os motivos, e nem que direi aonde estarei indo/poderei ser encontrado. Vai que chegue o dia em que precisarei desaparecer do mapa e fugir das autoridades? Mas não vou deletá-lo, mesmo se esse for o caso. Não é de grande ajuda. A não ser que eu consiga provas definitivas de que ele não acabou sendo armazenado em algum outro lugar. Se não tiver sido, retiro o que disse, vou deletar. E deixo aqui um pedido adiantado de desculpas por desapontá-los.

Também tenho tido algumas outras coisas um pouco mais importantes pra fazer do que postar aqui,  e uma delas tem relação direta com o post do aniversário. É um desenho, na verdade. Mas adiciona aí na lista uns livros, sendo que só um deles não é pra faculdade, meus calvins & hobbies, responsabilidades e etc. Então é possível que eu acabe deixando pra falar dele noutra ocasião e ignorá-lo pra postar outras coisas, como estou fazendo agora. Assim não fica com cara de abandono. Até porque abandono, na minha velocidade, é como se fosse uma avalanche. Igualmente destrutivo. Se eu não der um jeito de impedir, acaba soterrando tudo. Aí cai no esquecimento, já que quase ninguém é resgatado a tempo mesmo. Aliás, quem sobrevive à catástrofes tem espaço garantido na Reader’s Digest. Meu avô assina e eu acabo herdando um punhado delas quando vou pra lá, gostava de ler os flagrantes da vida real.

Não tenho deixado de fazer as anotações e tenho uns quatro ou cinco drafts salvos, though.

De qualquer forma, esse é o primeiro post que escrevo com 20 anos.

I feel the same. Tired.

Ah, criei uma outra categoria também. Logo vou postar algumas merdas nela.
Um bom final de semana/feriado a todos.